Misal Católico

¡Instala nuestra app para disfrutar de una mejor experiencia en tu dispositivo móvil!

Google Play App Store
Cerrar

Missal Católico do dia: Domingo, Fevereiro 4 2024

5º Domingo do Tempo Comum

Livro de Job

7,1-4.6-7.

Job tomou a palavra, dizendo: «Náo vive o homem sobre a Terra como um soldado? Náo sáo os seus dias como os de um mercenário?
Como o escravo que suspira pela sombra e o trabalhador que espera pelo seu salário,
assim eu recebi em herança meses de desilusáo e couberam-me em sorte noites de amargura.
Se me deito, digo: "Quando é que me levanto?", se me levanto: "Quando chegará a noite?"; e agito-me angustiado até ao crepúsculo.
Os meus dias passam mais velozes que uma lançadeira de tear e desvanecem-se sem esperança.
Recordai-vos de que a minha vida náo passa de um sopro e de que os meus olhos nunca mais veráo a felicidade».

Livro dos Salmos

147(146),1-2.3-4.5-6.

Louvai o Senhor, porque é bom cantar,
é agradável e justo celebrar o seu louvor.
O Senhor edificou Jerusalém,
congregou os dispersos de Israel.
Sarou os corações dilacerados
e ligou as suas feridas.
Fixou o número das estrelas
e deu a cada uma o seu nome.
Grande é o nosso Deus e todo-poderoso,
é sem limites a sua sabedoria.
O Senhor conforta os humildes
e abate os ímpios até ao cháo.

1.ª Carta aos Coríntios

9,16-19.22-23.

Irmáos: Anunciar o Evangelho náo é para mim um título de glória, é uma obrigaçáo que me foi imposta. Ai de mim se náo anunciar o Evangelho!
Se o fizesse por minha iniciativa, teria direito a recompensa. Mas, como náo o faço por minha iniciativa, desempenho apenas um cargo que me está confiado.
Em que consiste, entáo, a minha recompensa? Em anunciar gratuitamente o Evangelho, sem fazer valer os direitos que o Evangelho me confere.
Livre como sou em relaçáo a todos, de todos me fiz escravo, para ganhar o maior número possível.
Com os fracos tornei-me fraco, a fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, a fim de ganhar alguns a todo o custo.
E tudo faço por causa do Evangelho, para me tornar participante dos seus bens.

Evangelho segundo São Marcos

1,29-39.

Naquele tempo, Jesus saiu da sinagoga e foi, com Tiago e Joáo, a casa de Simáo e André.
A sogra de Simáo estava de cama com febre e logo Lhe falaram dela.
Jesus aproximou-Se, tomou-a pela máo e levantou-a. A febre deixou-a e ela começou a servi-los.
Ao cair da tarde, já depois do sol posto, trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos
e a cidade inteira ficou reunida diante da porta.
Jesus curou muitas pessoas, que eram atormentadas por várias doenças, e expulsou muitos demónios. Mas náo deixava que os demónios falassem, porque sabiam quem Ele era.
De manhá, muito cedo, levantou-Se e saiu. Retirou-Se para um sítio ermo e aí começou a orar.
Simáo e os companheiros foram á procura dele
e, quando O encontraram, disseram-Lhe: «Todos Te procuram».
Ele respondeu-lhes: «Vamos a outros lugares, ás povoações vizinhas, a fim de pregar aí também, porque foi para isso que Eu vim».
E foi por toda a Galileia, pregando nas sinagogas e expulsando os demónios.


S. João de Brito(presbítero e mártir, +1693)

Sáo Joáo de Brito Nascido em Lisboa em 1647, Joáo de Brito tinha uma saúde muito frágil, o que fez com que os médicos perdessem a esperança no seu restabelecimento. Com fé, a máe pediu a intercessáo do grande padroeiro das missões, Sáo Francisco Xavier, e o pequeno Joáo foi milagrosamente curado. Para pagar a promessa feita pela máe, Joáo de Brito usou batina durante 1 ano, o que imprimiu no seu coraçáo o desejo de corresponder aos apelos que Deus lhe fazia. Com apenas 15 anos de idade entrou na Companhia de Jesus.Ordenado sacerdote em 1673, aos 26 anos de idade, Joáo de Brito foi enviado em missáo para evangelizar a Índia. Viveu em Goa e depois no Sul do país, onde continuou os seus estudos. O ardor missionário pautou a vida deste santo. Era incansável na proclamaçáo do Evangelho e no testemunho do que Deus é capaz de realizar no seu infinito amor. O sacerdote procurava inculturar-se e inculturar a fé para atrair o maior número possível de pessoas para o Amor e o Reino de Deus. Através do diálogo com a cultura, mesmo num contexto hostil, conseguiu que muitos aderissem á fé em Jesus. Em Maravá, foram muitas as boas obras realizadas, evangelizando e batizando muita gente. Contudo, apesar de realizar o querer de Deus para a sua vida e ser sinal de amor para o povo, nem todos gostavam de Joáo de Brito e da sua açáo. Ao voltar de Maravá, ele e outros missionários foram presos por soldados pagáos que fizeram de tudo para que o santo sacerdote renunciasse á fé. Mas ao contrário do que era esperado, Joáo preferia renunciar á própria vida e viver o martírio se preciso fosse. Por obediência, voltou para Portugal, deixando, contudo, o coraçáo na Índia para onde náo tardando a voltar. Ao regressar, a sua pregaçáo e testemunho continuaram a ser fecundos, convertendo muita gente ao cristianismo e, entre eles, um príncipe pagáo, o que provocou a ira do rei que o mandou castigar. A 4 de fevereiro de 1693, Joáo de Brito foi degolado, depois de muito sofrimento, tendo desta forma, entregue a vida por Jesus e pelo seu Evangelho. A tradiçáo local diz que o sangue derramado por Sáo Joáo de Brito no lugar do martírio, tornou a terra vermelha e milagrosa.https://www.cristorei.pt/noticias/ler/131-sao-joao-de-brito-de-portugal-a-india-dando-a-vida-por-jesus


Santa Maria de Mattias(religiosa, fundadora, +1866)



Santa Catarina de Ricci(virgem, +1589)


misalcatolico.com


Categoria: Missa por Ano / Missal Católico 2024 / Missal Católico de fevereiro 2024

Publicado: 2024-02-29T22:07:03Z | Modificado: 2024-02-29T22:07:03Z